30 de outubro de 2011

Egoísmo familiar

Se há coisa que me irrita, é isso mesmo. A minha própria família achar que eu tenho de fazer o que lhes dá mais jeito. A minha querida tia acha que eu tenho de me manter "livre e desimpedida" até acabar o curso, para depois poder ir para um país qualquer que não conheço trabalhar como au-pair para ela depois poder ir atrás. Não, não estou a brincar, nem ela estava. A minha felicidade? Ah isso não interessa para nada. Ela que entenda uma coisa: a minha vida é isso mesmo, MINHA. Ela já fez as escolhas dela, agora deixe-me fazer as minhas. Não é que não tenha já pensado menos em emigrar, mas de certeza que não vou deixar passar a minha vida ao lado para ela possa remediar a dela. Porque se é assim, porque é que ela não se separa, deixa cá a filha e fica "livre e desimpedida" também para ir para onde lhe apetecer? Ah pois, é que a felicidade dela depois mete-se no meio. Que chatice. Talvez também seja egoísmo meu. Ajudo no que puder e é claro que se um dia tiver oportunidade de tal, não a deixarei de fora, por muito que me irrite. Mas não me peça para por a minha vida em stand-by só porque ela acha que era bom para ela e me tenta convencer que "seria óptimo para ti (mim) também". Odeio que tentem decidir a minha vida por mim.

(desculpem, mas isto já me está entalado desde ontem e a minha irritação é uma função exponencial.)

5 comentários:

André disse...

Compreendo na perfeição o quanto revolta egoísmos familiares.

A tua tia?

Patrícia disse...

Compreendo... Tem calma :)
E sim, a vida é tua, e não a sacrifiques por ela! :)

Farruskinha disse...

Fizeste muito bem em desabafar, acredito que isso te irrite profundamente, acho que ninguém pode decidir a tua vida, só tu mesma :)

Roxanne disse...

alguns familiares têm essas manias... ignora, afinal a decisão é tuA! n dela!

Mia disse...

Há sempre alguém que quer fazer de nós aquilo que nunca foi ou que façamos aquilo que sempre quis mas não alcançou. Eu cá, nesses casos, ouço, calo-me e ignoro. Nem me dou ao trabalho de dar importância ao assunto.