21 de janeiro de 2011

Ricky Gervais

Digam o que disserem, o homem é fenomenal. Desde a crítica do "Breakfast for Charlie Sheen" ao poster do "Sexo e a Cidade" e a sua equipa de airbrushers, à parte do "Eu estou a criticar O Turista, mas ainda nem sequer o vi...mas também, quem é que já viu?", achei genial. Vá, exagerou um bocado na parte "ai-que-o-velho-é-tão-nojento-deixem-me-vomitar-aqui-para-o-lado", e não tenho bem a certeza sobre a parte do "And thank God for making me an atheist" (a justificação no vídeo abaixo), mas levou os Golden Globes a um patamar que eles não possuíam. Os actores não precisam de ninguém que lhes diga que são brilhantes. Para isso já existem os prémios. 

Aqui está a justificação do senhor no programa de Piers Morgan, CNN, sobre a parte a parte religiosa da coisa.
Para os que tiverem a oportunidade, vejam a entrevista completa, it's well worth your time!

4 comentários:

CurlyGirl disse...

O senhor até é um gajo porreiro. O que me mata mesmo é o sotaque dele. Lindo. Um dia vou chegar a esse patamar. =)

Turtle disse...

Nem sabes tu o prazer que me deu ouvir a entrevista, simplesmente porque aquele sotaque me mata. E percebe-se perfeitamente, não é como os americanos que comem metade de cada coisa que dizem.

Otário disse...

sotaque delirante ...

siceramente disse...

opah eu enquanto via ao vivo não achava muita piada.. mas agora pronto, come-se :P